AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA X CADEIA DE CUSTÓDIA

Na semana passada, falamos sobre o que é a audiência de custódia, abordando como ela funciona e qual a importância de ter um advogado presente em sua realização. Hoje, falaremos um pouco sobre a cadeia de custódia, deixando claro o que é, para o que serve e para que não haja mais confusão com a audiência de custódia. Siga conosco até o final para saber mais sobre o assunto!

O QUE É CADEIA DE CUSTÓDIA

De acordo com a redação dada pela Lei 13.964/19 ao art. 158-A do Código de Processo Penal:

Art. 158-A. Considera-se cadeia de custódia o conjunto de todos os procedimentos utilizados para manter e documentar a história cronológica do vestígio coletado em locais ou em vítimas de crimes, para rastrear sua posse e manuseio a partir de seu reconhecimento até o descarte.

A cadeia de custódia tem como finalidade assegurar a idoneidade dos objetos e bens apreendidos e periciados, para que não haja dúvida quanto à sua origem, garantindo a inviolabilidade deles durante toda a investigação criminal e processo judicial.

Para isso, existem procedimentos de ocupação, conservação, manipulação, transporte e entrega a serem seguidos durante todo o procedimento pericial. Dessa forma, fica garantido que o material apreendido é realmente o mesmo material periciado e que a prova produzida é lícita e efetiva. Esses procedimentos preestabelecidos são o que constitui a cadeia de custódia.

AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA X CADEIA DE CUSTÓDIA

Agora que já sabemos que a cadeia de custódia é o conjunto de procedimentos que devem ser seguidos para garantir que as provas não percam credibilidade e idoneidade durante a investigação e/ou processo judicial, vemos que não há como confundi-la com a audiência de custódia.

Como vimos na semana passada, a audiência de custódia é a audiência realizada após a prisão em flagrante para assegurar que os direitos fundamentais do custodiado foram respeitados, garantindo, assim, o devido processo legal.

Portanto, percebemos que, enquanto a cadeia de custódia visa guardar e proteger objetos importantes ao processo, a audiência de custódia objetiva guardar e proteger a pessoa do preso. Essa proteção tanto da pessoa quanto dos objetos é o que garante a possibilidade de se respeitar o devido processo legal, chegando a um veredito justo e correto.

CONCLUSÃO

Sabemos que os termos do mundo jurídico podem confundir os leigos, mas acredito que hoje conseguimos deixar claro o objetivo de uma audiência de custódia e de uma cadeia de custódia, mostrando, assim, suas diferenças.

Quer saber mais sobre algum caso ou assunto? Deixe sua sugestão! Você também pode deixar uma avaliação no Google, dizendo o que achou do artigo.

D. Ribeiro é Advogado Criminal na Capital – SP – Brasil, e possui também um canal no Youtube chamado Notícias do Ribeiro, para falar direto comigo basta clicar aqui 👉 https://wa.me/5511954771873

Categorias:

2 Comments

  1. Dr Ribeiro

    Ótimo informativo para conhecimento de todos a entender como funciona o processo na esfera criminal e o quão importante é o fator de cada prova e o que necessário para se proteger e ou denunciar.

    Somente o conhecimento salva vidas!!!

    Obrigada pela honra!!

    Andrea Tanese

    Curtir

  2. Se ouvi falar muito em audiência de custódia, mas confesso que agora que entendi como funciona.
    Parabéns pelo artigo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s